Atualmente o voto à Deus tem se resumido mais ao financeiro, porém, a essência do ato de votar à Deus, é provar à Ele o quanto a pessoa crê em suas promessas e obedece as suas ordens, e para isso a pessoa abre mão de algo que lhe seja de muito valor. Atualmente, por causa do capitalismo, a coisa mais importante para o ser humano é o dinheiro, por essa razão o voto em dinheiro é mais usual, é não é de forma alguma errado, afinal estamos tratando nesta mensagem sobre agir pela fé, e dar à Deus algo que me custa com certeza é muito mais convincente do que simplesmente palavras de determinação positivistas. 



A prática usada por algumas igrejas de motivar os membros à fazerem votos em dinheiro, tem sempre estado no centro de polêmicas. Não quero aqui entrar na questão da quantia e da forma como líderes realizam essas campanhas, este assunto será tratado em Apologética, porém, a prática de votar é bíblica e correta, e se for realizada de forma adequada dentro dos preceitos bíblicos e no temor do Senhor, realmente possibilita a realização de grandes milagres, pois o voto nada mais é que a materialização da minha fé. Quando eu faço um voto, eu estou agindo pela fé, é como se eu estivesse dizendo: " a minha fé não é somente de palavras, ela é real, eu creio em Deus e por isso estou abrindo mão desse bem que me é de grande valor ". Quero lembrar que bem de grande valor, não é necessariamente dinheiro, é algo valioso e importante para mim, se no caso o que é valioso é o dinheiro, então o voto poderá ser feito em dinheiro.




Algumas das críticas mais usuais contra a prática do voto são mais ou menos assim: " Deus não se vende", ou " Deus não mudará de opinião porque você fez um voto ", ou ainda " Deus não precisa do seu dinheiro ". Todas essas afirmações são verdadeiras, realmente " Deus não se vende ", aliás, ninguém pode comprá-lo, nem todo o dinheiro do mundo seria suficiente para pagar uma benção de Deus. Também Deus realmente " não vai mudar de opinião" simplesmente por causa de um voto ou oferta, e Ele é o dono do ouro e da prata, não precisa do nosso dinheiro. Mas é exatamente por essa razão que precisamos compreender os princípios contidos na prática do voto, do dízimo e da oferta. Somos nós que precisamos votar, dizimar e ofertar, porque ao fazê-lo, estamos materializando nossa fé, que deixa de ser teórica e passa a ser prática, e principalmente, estamos mostrando a nossa obediência e fé em Deus, assim como Abraão, o pai da fé, provou quando obedecendo a ordem Divina, aceitou sacrificar o seu único filho à Deus.




A própria palavra "oração", é nada mais que a junção de duas outras palavras, "orar" e "ação". Isto significa que após orar, eu devo agir, do contrário a oração se torna apenas palavras que foram jogadas ao vento. Dessa forma, se eu faço um voto por exemplo, é muito importante que eu o faça primeiramente por fé, obediência e gratidão, e não por interesse de ter algo em troca, em segundo lugar, é preciso fazer o voto mas em constante oração e atenção à Palavra de Deus, o voto é como uma semente que foi plantada, e a oração e o conhecimento da vontade de Deus pela leitura da Bíblia, é como a água com a qual eu rego essa semente para que ela venha a brotar, crescer e produzir muitos frutos.




Base bíblica sobre fazer votos:





[JÓ 22:27] Orarás a ele, e ele te ouvirá, e pagarás os teus votos.
[SL 50:14] Oferece a Deus sacrifício de louvor, e paga ao Altíssimo os teus votos.
[SL 65:1] A TI, ó Deus, espera o louvor em Sião, e a ti se pagará o voto.
[SL 76:11-12]"11 Fazei votos, e pagai ao SENHOR vosso Deus; tragam presentes, os que estão em redor dele, àquele que é temível. 12 Ele ceifará o espírito dos príncipes; é tremendo para com os reis da terra. "
[EC 5:3-5]"3 Porque, da muita ocupação vêm os sonhos, e a voz do tolo da multidão das palavras. 4 Quando a Deus fizeres algum voto, não tardes em cumpri-lo; porque não se agrada de tolos; o que votares, paga-o. 5 Melhor é que não votes do que votares e não cumprires. "
[TG 2:14-20]" Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé, e não tiver as obras? Porventura a fé pode salvá-lo? E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento quotidiano, E algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos, e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí? Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma. Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras. Tu crês que há um só Deus; fazes bem. Também os demônios o crêem, e estremecem. Mas, ó homem vão, queres tu saber que a fé sem as obras é morta?
 "