Meditação bíblica livro de Êxodo capítulo de número 2 a partir do versículo de número 11


      Neste relato bíblico podemos perceber que, mesmo antes de se tornar um grande líder, Moisés já ajudava as pessoas. Primeiramente ele defendeu um hebreu que estava sendo açoitado injustamente, matando o egípcio que o oprimia. Ainda na seqüência tentou separar uma briga entre dois hebreus, e posteriormente ajudou as filhas do sacerdote Reuel que eram impedidas pelos pastores daquela região quando tiravam água do poço para o seu gado. 
    Esse amor de moisés pelas pessoas pode se resumir no versículo de número 11 do capítulo 2 que diz assim: e aconteceu naqueles dias que sendo Moisés já grande saiu a seus irmãos e atentou nas suas cargas.

O fato de Moisés ter sido criado no palácio, em meio a riquezas como um grande príncipe não o deixou insensível. Moisés conseguiu atentar para as cargas, para a escravidão e para o sofrimento do seu povo e da sua família

Apesar também do fato de Faraó se considerar um deus, no versículo de número 23 do capítulo 2 lemos o relato de sua morte (deuses não morrem, são eternos como o nosso Deus). Naquele momento o povo recobrou a esperança de que poderia mudar de vida, e sair daquela escravidão, por essa razão clamaram a Deus e o seu clamor chegou até diante Dele.

Deus sempre usará quem quer ser usado, ou quem tem o seu coração cheio de amor pelas pessoas e voltado aos seus santos propósitos. Como vimos anteriormente, Moisés tinha um coração voltado à solidariedade, ao amor e para ajudar ao seu próximo, por esta razão quando o clamor do povo chegou diante de Deus, Moisés foi O escolhido por Ele para libertar o seu povo da escravidão no Egito.

O nosso Deus age em nossas vidas conforme os nossos antecedentes, Ele trabalha com quem trabalha, Deus não usa quem não quer trabalho ou que não sabe servir. 

No capítulo de número 3 e versículo 1 vemos Deus chamando Moisés para o ministério, mas naquela ocasião, Moisés estava por mais uma vez ajudando alguém. Diz assim a palavra do Senhor : E apascentava Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote em Midiã ...

Se continuarmos lendo história, veremos que foi ali em meio aquele trabalho, ajudando o seu sogro, que o anjo do Senhor apareceu a Moisés no meio da sarça de fogo ardente, e o chamou para o ministério como libertador do povo de Israel.

Durante o período em que pastoreei congregações, era muito comum membros se interessarem pelo cargo de obreiro. Alguns chegavam até a mim e diziam: - Reverendo, acho muito bonito o trabalho dos obreiros, o que faço para ser obreiro? Logo eu respondia: Trabalhe! Sirva ao Senhor com alegria, e no seu trabalho Deus te verá no meio da multidão, e apenas me avisará que chegou o tempo de lhe reconhecer como obreiro. Primeiramente se é obreiro na prática, o título (obreiro) é apenas o reconhecimento pelo que você já faz.Deus somente escolhe para ser usado na sua obra, aqueles que querem ser usados, aqueles que amam o que Ele ama. 

Por essa razão, enquanto Jesus andou por essa terra, disse: amarás o teu próximo como a ti mesmo (Mt 22.39); e ainda afirmou: ninguém pode dizer que me ama se não amar o que eu amo.

O amor que Moisés sentia pelo povo de Deus,  fez dele o maior libertador de todos os tempos. Que o seu amor também te leve a ser usado de forma especial nas mãos de Deus.

" Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu? "

 
OREMOS:

Pai, em O Nome de Jesus Cristo, cria em mim um coração puro, disposto a amar às pessoas inclusive aos meus inimigos, porque eles também são carentes da tua salvação. Que eu possa te amar sobre todas as coisas, e ser encontrado ocupado na tua obra quando o Senhor vier me chamar para o ministério, ou quando vier me chamar para morar contigo eternamento. Louvado seja o Teu Nome. Amém.



Autor: Rev. Rubens Braz - direitos autorais reservados - 2013